15 49.0138 8.38624 arrow 0 arrow 0 4000 1 0 horizontal http://www.sindicatocp.org.br 100 0 1
theme-sticky-logo-alt

 

 

 

 

 
 
 
R
eunidos com o presidente mundial do Santander, Emílio Botin, no último dia 29, os sindicatos bancários apresentaram reivindicações sobre a política de metas nas agências, terceirizações nos centros administrativos e solução para o passivo do antigo Banespa. O presidente do banco espanhol afirmou que as metas são necessárias, tanto a individual quanto a coletiva. Já os executivos brasileiros, que acompanharam Botin, destacaram as mudanças implementadas e informaram que serão realizadas melhorias na política de metas.
Quanto às terceirizações, os sindicatos denunciaram o crescimento e a falta de informações sobre empresas do próprio grupo, como Isban, Geoban e Global Facilities. O executivo responsável pelo Brasil no Santander, o também espanhol Marcial Portela, disse que a criação das empresas integra a política do grupo, mas no Brasil são apenas “estudos”, sem data ou decisão definida.
No que se refere ao passivo do antigo Banespa – reajuste do pessoal pré-1975, déficit do plano do pessoal pós-75, serviço transferido do plano II do Banesprev, quitação da ação das gratificações semestrais e dinamização da Cabesp – Botin mostrou desconhecimento da situação dos aposentados. Afirmou, no entanto, que irá discutir o problema com a diretoria.
Acordo Global
Os sindicatos cobraram do presidente mundial do Santander a assinatura de um Acordo Marco Global, com premissas comuns para os bancários dos diversos países onde o banco atua. Inicialmente resistente à proposta, Botin afirmou que poderia discutir o tema, porém ressaltou que a política adotada pelo banco é em conformidade às características de cada país.
A reunião com o presidente mundial do Santander contou com a participação de vários dirigentes sindicais; entre eles, o presidente da Contraf, Carlos Cordeiro, e o diretor do nosso sindicato Cristiano Meibach, que representou a Federação dos Bancários de SP e MS. Além de Marcial Portela, Botin esteve acompanhado da vice-presidente de RH, Lilian Guimarães e do superintendente de Relações Sindicais, Jerônimo dos Anjos.

Foto:SEEB-SP

COMPARTILHAR
Santander