link rel=alternate type=application/rss+xml title=RSS-Feed href=http://www.sindicatocp.org.br/index.php?id=10type=100 /

Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 02.08.2018 23:04
Categoria: Notícias em Foco, CEF

Caixa Federal não apresenta propostas, na 4ª rodada


A Caixa Federal não apresentou nenhuma proposta hoje (2 de agosto), durante a quarta rodada de negociação da pauta específica com os sindicatos, que retomou temas como descomissionamento, Saúde Caixa e legislação trabalhista. A exemplo da Fenaban, a proposta completa da Caixa Federal para renovação do Aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) deverá ser  apresentada no próximo dia 7 (terça-feira), durante a quinta rodada; no mesmo dia, a Fenaban apresentará sua proposta global ao Comando Nacional dos Bancários. O diretor do Sindicato, Carlos Augusto (Pipoca), representou a Federação dos Bancários de SP e MS na mesa.

Balanço de rodadas

Na primeira rodada, a Caixa Federal e os sindicatos definiram o calendário de negociação. Na segunda rodada, realizada no dia 20 de julho, a Caixa Federal afirmou que não tem autorização para pagar a PLR Social. E mais: irá seguir tão somente a regra básica da PLR da Fenaban.

No que se refere aos pontos da pauta da segunda rodada (saúde e condições de trabalho), os sindicatos reivindicaram o fim dos descomissionamentos arbitrários, inclusive de gestantes, e a manutenção da titularidade da função dos empregados afastados para tratamento de saúde. Os sindicatos reivindicaram ainda garantia de ampla defesa dos empregados nos processos disciplinares; hoje, inclusive, quem entra com recurso corre o risco de agravar a situação. A Caixa Federal não se manifestou sobre esses pontos. Porém, não aceitou o fim do Caixa Minuto.

Já na terceira rodada, realizada no dia 26 de julho, a Caixa Federal reafirmou que a resolução 23 da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR) será o parâmetro para as decisões referentes ao Saúde Caixa.

Com relação à Funcef, outro ponto da pauta da terceira rodada, a Caixa Federal não aceitou a revisão da metodologia de equacionamento do REG/Replan e nem consultar os associados sobre questões fundamentais dos planos de benefícios. Os representantes dos empregados criticaram a falta de rumo e transparência da atual gestão da Funcef, os frequentes deficits e as tentativas em desrespeitar os regulamentos dos planos de benefícios.

Fonte/foto: Contraf-CUT


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*